sexta-feira, 9 de julho de 2010

África querida, África sofrida, África re-erguida


O amor é a unica força capaz de transformar um inimigo em um amigo
Martin Luther King
Passando pelos canais me deparei com um documentário sobre a África e o apartheid, onde pai e filho voltam para África do Sul para rever as questões sobre o racismo e a cultura no país.
O documentário chama Do Lado Errado do Apartheid,que retrata a história de um sentimento de culpa do pai do jovem sobre suas ações na era do apartheid, tanto pai quanto filho são brancos, e o pai morou na África nessa época, e depois foi embora.
O senhor que é de origem judia se envergonhava de não ter feito mais pelos amigos de faculdade na época. O fato é que tanto brancos, negros e pardos que não estavam de acordo com o acontecimento, tinham certo medo de agir e passaram-se os anos, e não houve conversa sobre isso.
A África que hoje é feliz e festiva sofreu com a segregação dos negros que antes circulavam normalmente como qualquer outro e depois foram coagidos a se limitar ao que os africaner lhe delimitavam.

Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar. Nelson Mandela

Todo o documentário mostra a trajetória do pai na busca de "concertar" e pedir perdão por não ter tomado uma atitude.
Pode se perceber que os negros hoje, vivem bem de certa forma, pois perdoaram o que aconteceu, mas afirmam não ter esquecido. Já o senhor judeu sentia culpa e achava que não era possível perdoar, por diversos fatores, ele que já tinha perdido parentes com o holocausto nazistas e passado pela separação de amigos que viveram juntos até antes do apartheid.
Ele conta várias ocasiões que aconteceram com ele desde a tomada pelo poder africaner e todas suas frustrações.
Vale a pena conferir, o documentário foi exibido no canal a cabo, multishow, no programa Pensa Nisso. E tem conteúdo suficiente para se fazer pensar, será que só os brancos são racistas? só os negros são racistas?
O fato é que as coisas acontecem, e aconteceram em épocas diferentes, mas ficaram consequências refletidas hoje em dia, o importante é não se deixar levar por nenhum tipo de preconceito, e ninguém está livre de tomar uma atitude preconceituosa, basta começar a analiza- lá. Porque o que seria do mundo, se todos odiassem os alemães por um dia ter existido Hitler, os russos por Stalin e os brasileiros pelos fazendeiros o mundo seria somente ódio e desavenças.
As pessoas devem mostrar que tudo ficou para trás e que hoje somos pessoas melhores e no mundo é isso que falta, mas compreensão e não esquecer o passado mais sim, viver o futuro sem o rancor pelo que está acabado.

O perdão é um catalisador que cria a ambiência necessário para uma nova partida, para um reinício. Martin Luther King



7 comentários:

Gil disse...

Muito interessante suas observaçõs,e qnto ao documentário fiquei curiosa em vê-lo.
Blog de muito bom gosto.

Wendy disse...

texto perfeito, amei :)

Luana Bertholino disse...

Parabéns!
Ótima reflexão...

Ana Dellabarba disse...

Aninha, parabéns pelo texto! Vou procurar esse documentário, fiquei interessada. Entra lá no meu blog também :) Beijos

§***Bru***§ disse...

"o que seria do mundo, se todos odiassem os alemães por um dia ter existido Hitler, os russos por Stalin e os brasileiros pelos fazendeiros o mundo seria somente ódio e desavenças" ...pra refletir e muito!

Eu, Thiago Assis disse...

o essencial é que tudo que já aconteceu nunca seja esquecido.

Pablo González disse...

Texto muito bom!!