sábado, 21 de novembro de 2009

LUA NOVA



Nesta Sexta-Feira(20) estreou nos cinemas do país o filme Lua Nova. A sequencia de Crepúsculo era esperada desde do lançamento deste.
Fãs da série de livros de Stephenie Meyer, compram ingressos antecipadamente, para não correr o risco de não assistir a estréia.
O filme superou o desempenho do anterior, mas não teve nada de muito chamativo, fora a beleza dos atores, e julgo um golpe de mestre.
A legião de seguidores não foram decepcionados, o elenco, por assim dizer estava esteticamente perfeito. Belos rapazes, corpo amostra, uma verdadeira chuva de beleza.
Teve um começo sem grandes revelações, diria até bem parado, aquela ação ilustrada nos trailers ficou guardada para o final.



Os atores centrais desempenharam bem seus papéis, mas o destaque vai para Taylor Lautner ( o Jacob) que mostrou um grande desenvolvimento, e não me refiro ao músculos,e sim a atuação. O pequeno Lobisomem demonstrou um certo amadurecimento em seu personagem. De todas as atuações, eu escolheria a dele como melhor.

Robert Pattinson não parecia estar lá, não que o personagem não apareça, mas faltou um toque especial. Seu personagem é frio, pois afinal luta contra a insaciável vontate de morder seu amor, mas isso não é desculpa para ausência de carisma.Acredito que por esses, fatores, a atriz Kristen Stewart não desempenhou aquém seu papel, ela esteve morna, não tem muito sentimento nas cenas com o Vampiro Pattinson. Já com Taylor, as coisas aconteceram, as cenas pareciam mais naturais. Havia sentimento por assim dizer.
Uma surpresa foi a atuação de Dakota Fanning, sua personagem aparece poucos minutos, mas mostra a que veio. Sua maquiagem foi criticada, mas vampiros são realmente sinistros, acredito que usaram desse tipo de maquiagem para amadurecer a pequena estrela. E dar um toque sombrio. ( Na minha opinião conseguiram)

No geral, o filme foi melhor que Crepúsculo, mas deixou um pouco a desejar na atuação.O enredo foi bem explicado, uma boa fotografia, apesar de passar bem rápido pelosacontecimentos. O filme retrata o conflito adolescente do amor impossí
vel e mostra dor, arrependimento, medo e fala até sobre suicídio o conflito entre vida e morte, um pouco forte diga-se de passagem. Para os fãs não importa a intensidade e sim com que Bella ficará, se os rapazes apareceram sem camisa, com camisa.

E Lua Nova sem sombra de duvidas foi feito para teenagers, o filme não fala sobre vampiros e lobisomens somente, é sobre amor adolescente. Se o lançamento fosse para adultos, realmente seria um fracasso.

Faltou mais ação, emoção, não digo, que não teve, mas realmente esperava aquele friozinho na barriga o tempo todo. O jeito é se contentar com a emoção da leitura, que não tem igual, sua imaginação é que manda.
Agora ficarei no aguardo de Eclipse, esperando por uma super produção realmente boa.