sábado, 22 de novembro de 2008

Entre trancos e barrancos, Quedas e Altas


Hoje após tantos dias lendo nos jornais sobre a crise económica resolve falar sobre ela.

A economia mundial é tão dependente uma da outra que é capaz de prejudicar outros países.

O banco dos EUA que quebrou afetou muito no desenvolvimento econômico e até profissional de nosso país.

Parte da população nem percebeu como fomos afetados ,fora da divulgação feita pela mídia. Algumas cidades foram mais afetadas do que as outras, aqui em São Paulo por exemplo a empresa General Motors chegou a dar férias coletivas para os funcionários das cidade de São Caetano, São José dos Campos e Mogi das Cruzes por falta de vendas no mercado.

Essa é uma amostra de como a crise está prejudicando o mercado do nosso país, e ainda temos as junções de bancos como o UNIBANCO E O ITAU que segundo a revista de Economist e reproduzindo uma frase de Roberto Setúbal, do Itaú, em que ele afirma que a crise acelerou este processo para o G1.

Ainda muita coisa está por vir, e isso preocupa mas a crise está atigindo mais setores privados,não o lado financeiro público. Porém acredito ser importante ficar atento no como ultilizar o nosso dinheiro para não sofrer maiores conseqüências.

Todos nós já ouvimos falar da crise de 29 ao menos na escola não é? E a grande pergunta que paira no ar é:será que essa crise tomara proporções tão grandes como aquela de 29 que devastou os EUA,ou, não irá repercurtir além desse estágio?. Não sei qual o conhecimento geral do que está acontecendo, mas me preocupo desde já com o rumo a ser tomado.

Com a globalização fazendo os países ficarem mais próximos em parte social e economicamente esse possa ser um dos resultados uma crise que mexe com o eixo mundial finaceiro.

Bom fico por aqui com a minha analise pessoal sobre o assunto. Você também se preocupa com isso ou acha que não nos afeta em nada?

Um comentário:

Tih... disse...

Ninguém merece a crise economica.
To cansado disso já.

Temos que ser todos otimsitas que nem o Lula. kKk...

Bjao Aninha.
(ah, vc nao respondeu a enquete la no blog)